/Encontros de Mobilidade – Bicicleta e Meio Ambiente

Encontros de Mobilidade – Bicicleta e Meio Ambiente

Dia 01 de outubro, tivemos mais um encontro sobre mobilidade urbana, nesse encontro o tema foi Bicicleta e Meio Ambiente.

Eduardo Bernhardt - Bicicleta e Mobilidade
Eduardo Bernhardt

Eduardo Bernhardt é educador ambiental e diretor da Transporte Ativo. Além de promover o uso da bicicleta desde 2006, Eduardo é especialista em coleta seletiva na ONG Ecomarapendi Recicloteca desde 2002. Ministra Ecologia como professor convidado no MBA no Planejamento e Gestão Ambiental da UVA e este ano coordenou a delegação brasileira na Conferência Velo-City 2019, em Dublin.

A bicicleta é um meio de sustentabilidade, não apenas um veículo ou uma prática sustentável como um todo. Esse meio de transporte não somente leva as pessoas de um ponto a outro mas sim, apresenta mudanças em relação aos fatores socioeconômicos que viabilzam uma melhora econômica das pessoas e das empresas usuárias além de atilar o acesso das pessoas que possam usá-la como meio de transporte.

o Edu ressalta que as pessoas podem refletir um pouco mais sobre suas escolhas criticando seus atos. Em alguns casos, as pessoas até entendem os conceitos de sustentabilidade, mas talvez não tenha a dimensão dessa importância. A bicicleta é um modelo de prática cotidiana de sustentabilidade e pode adotar outras práticas em outras áreas como alimentação, espaço, lixo, emprego…

Bicicleta e Meio Ambiente-

 

Sustentabilidade economica da bicicleta

As pessoas em um primeiro momento, não usam a bicicleta pela sustentabilidade mas sim pela praticidade e economia.
Se em uma família tiver apenas uma pessoa utilizando a bicicleta no lugar do automóvel, a economia anual gira em torno de 13 mil reais.

Bicicleta e Mobilidade -

Sobre a emissão de gases poluentes, o potencial de redução de impacto ambiental da bicicleta é imbatível. (alguns números, podem ser consultados aqui).

“Sustentabilidade é ser hambientamente correto, economicamente viável e socialmente justo no sentido de melhorar a vida das pessoas” – Eduardo Bernhardt

O Eduardo ressalta que não é sustentável você se sacrificar “apenas para salvar o planeta, por não ser justo e correto”. Ele deu o seguinte exemplo: se você mora na maré (comunidade dominada por tráfico de facções rivais em constante conflito), vem pela avenida Brasil (via expressa que margeia a Maré) até o Centro da cidade e faz isso de boas por que gosta é um bom motivo, mas se fizer isso pelos outros, para salvar o planeta, é o motivo errado, pois isso pode frustrar e impactar diretamente na sua qualidade de vida e deixa de ser sustentável por você não conseguir fazer tanta coisa além de poder desencadear depressão. Vale mais a pena você ter pequenas ações diárias a fazer mudanças bruscas e perceber que não fará tanta diferença assim pois há um desgaste em tentar fazer com que as pessoas na sua volta mude.

Bicicleta e Meio Ambiente -Essa semana saiu uma pesquisa relatando que os brasileiros estão gastando mais com transportes à alimentação. Talvez se tivéssemos mais políticas públicas promovendo a micromobilidade segura, no sentido de infraestrutura, esses números tivessem uma representação menor.

Bicicleta e Meio Ambiente - -Para ver o que rolou nos encotros anteriores clique aqui

O Ciclo de palestras começou em setembro e devido ao sucesso, se estendeu até a segunda semana de outubro de 2019 sendo as terças-feiras sempre às 16h no museu do amanhã. Para se inscrever, clique aqui